Antiga Capela da Quinta da Ponte.





Esta era a antiga CAPELA  da Quinta da Ponte com a data no pilar do lado direito de 1833; este pilar, com o pilar do lado esquerdo e a parede da porta de entrada da Capela suportavam o telhado do Adro da Capela que era meio gradeado em em toda a sua volta tendo a esquerda da porta de entrada para a Capela, o PÚLPITO. Com a reconstrução; eliminou-se o Adro e assim; o interior da Capela tornou-se o que hoje é, ( mais espaçoso). Antigamente; no largo da Capela, faziam-se as Festas da Mocidade.
Faziam-se bailes, no lado esquerdo da Capela, era onde a rapaziada fazia o Cepo do Natal, que só
terminava na noite após o Dia de Reis. Era também neste lugar onde os rapazes e as raparigas, faziam a Fogueira do São João, com Sanjoaninas,  Salpór e Rosmaninhos. Saltando por cima da fogueira, diziam; a dor do meu braço que vá pró  tio Horácio; a dor do cotovelo que vá  para o tio Rebelo; a dor do meu pé, que vá pró  tio Zé ; a dor da minha mão, que vá  pró tio Jão ; a dor do meu dente, que vá
pró tio Vicente. E assim a malta se distraía, sem dinheiro e com muita alegria.
Desse mesmo lado, próximo do Chafariz; era onde a rapaziada fazia a Cascata do São João e São Pedro, rodeada de Vasos de Manjericos e outras Flores; surripiadas  das varandas e janelas pelo escuro da noite, que as raparigas tanto cuidavam e adoravam. E só depois do São Pedro é que os iam recolher, de contrario eles seriam novamente surripiados na escuridão da noite.
Tempos que já lá vão  e não voltam.

                                                           J .  C .  C.